14 de fev de 2011

O D.T.

Recentemente cientistas Holandeses, comprovaram que dez em cada dez pessoas desocupadas no trabalho (doravante denominadas simplesmente DT) acreditam que todos a sua volta também estão, são ou serão desocupados.
                É muito fácil reconhecer um DT em seu ambiente de trabalho. A cadeira com rodinhas servirá basicamente para o deslocamento entre sua mesa e a de seus colegas desafortunados por tê-lo compartilhando da mesma sala. Por falar em cadeira, o DT, quando parado frente a sua mesa sempre organizada, estará girando feito pião com a simples intenção de irritar todos os colegas presentes, já que com certeza a cada giro um guincho causado pela falta de lubrificação se ouvirá. A caneta batendo insistentemente na mesa, sendo enrolada no cabelo ou presa entre os dentes enquanto fala, provocando um leve salivar que lhe escorre pelos cantos da boca, será sempre um indicativo de que o DT está a procura de um alvo. E esse alvo, com certeza, será alguém que está empenhado em algum relatório inadiável. 
                DT´s tendem a dizer que sua tarefa do dia já foi cumprida e se alguém aventa a possibilidade de pedir a esse DT que corra em auxílio de alguém atrasado em suas tarefas, a resposta será algo parecido com "Eu não recebo para fazer mais do que me pagam". Imediatamente mudam de assunto,  discutindo com o alvo escolhido sobre seu novo carro, como a vaquinha do café anda cara ou como o papel higiênico do banheiro é áspero.
                O DT sempre tem fé. Fé que o seu companheiro da mesa mais próxima seja como ele. Assim, mesmo sendo o alvo, como dito acima, uma pessoa com o prazo explodindo, o DT irá arrastar sua cadeira-carrinho-de-fuga até o Universo do outro, levantará e, cansadamente, se sentará entre o monitor e a caixinha de clips, justamente para dar dicas no Paciência Spider ou querendo saber das fofocas via MSN. Será uma surpresa ver na tela de seu colega-alvo uma planilha de Excel com cálculos gigantescos. A decepção de ver alguém trabalhando só o fará mudar de alvo, quando não optar pela insistência em atrapalhar.
                O DT adora um happy-hour. Por isso o planejamento sempre se iniciará no horário do almoço e se estenderá por toda a tarde. Passará de mesa em mesa, dando sugestões de lugares ótimos que ele conheceu e distribuindo os colegas pelos carros disponíveis, mesmo que o alvo não participe de confraternizações.            O DT é aquele que vai marcar uma reunião em horário de expediente, preferivelmente no refeitório da empresa, para falar sobre o chá de fraldas da colega grávida que ninguém sequer ouviu falar ou sobre a despedida de solteiro do amigo... Dele. Quando nenhuma das opções acima se concretiza, o DT corre o bolão da próxima MegaSena.  Nesse caso, não interessa ao DT se qualquer alvo é contra o jogo: todos já terão seu nome na lista, com o devido valor a saldar.
                Seis meses antes de suas férias começarem, irá ao departamento pessoal, no momento de extrema concentração do "pessoal", como o fechamento da folha de pagamento, para tentar marcar as suas férias. Será o único a reparar no ambiente que mudaram a cor da parede, durante o final de semana, de branco para gelo.
                Nunca veremos um DT ficar doente, já que ele faz questão de comparecer todo santo dia, sendo inclusive pontualíssimo, sendo aquele que faz o primeiro cafezinho da manhã, na quantia que deseja, com a marca de sua preferência. O DT gosta de se manter presente no ambiente de trabalho, fazendo de tudo para dominar o ambiente em que deveria estar fazendo algo útil, garantindo assim o insucesso de quem comparece ao seu local de trabalho para – pavor dos pavores! – trabalhar.
                Essa pesquisa contou com amostras de servidores públicos de carreira, escritórios em que o chefe só comparece às segundas-feiras e grandes empresas, onde o presidente não tem tempo de caminhar pelos escritórios, avaliando a  produção de cada funcionário.
                P.S.: Nunca fale mal do desocupado para o chefe, provavelmente ele já conquistou o carinho enviando cestas de Natal ou mesmo ingressos para o show Blue Man Group
*****
Esse texto foi escrito em parceria com o maridão :) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Livre para opinar, mantendo a educação..