15 de nov de 2010

Você educa?

Quem lê o blog faz algum tempo, sabe que Lucas passou por um episódio de  bullying no colégio. É daqueles momentos que a gente acredita que não vai acontecer com a gente e ficamos pensando: O que adianta  educar meu filho, se os filhos dos outros não tem educação?
Por conta do episódio, Lucas passou a frequentar a psicóloga e a fonoaudióloga -- fico pensando por que os pais não se dão conta que o filho agressor é quem deveria frequentar psicólogo --.  É de se pensar...

Observando o quadro positivo que Lucas se encontra atualmente, vejo que acertei ao leva-lo para os especialistas, embora os agressores continuem agindo da mesma maneira com outras crianças... A diferença é que Lucas viu que pode se defender e viu que é maior, mais forte e bem mais inteligente. Apesar de tudo o que passou nunca precisei me preocupar com as notas dele, que modéstia a parte são ótimas.
Meu filho está 100% bem? Não... Continua como "alvo" fácil pois gagueja quando nervoso e apesar de fazer bastante esporte, ainda se encontra acima do peso. O bom é que não aconteceram mais episódios tristes, pois ele hoje nos conta o que acontece e a maneira como é tratado. Não se deixa estourar e não baixa a cabeça como antes, como se fosse uma aberração ( Naquela época ele me perguntou o que era aberração, pois havia sido chamado por um dos colegas).
Mas por que voltei a falar no assunto? Porque hoje fiquei pensando em como me senti sendo mãe e educadora, e a que ponto a violência escolar está crescendo -- ou melhor, sendo mostrada -- e antes a gente não dava tanta bola...
***
A semana passada, lendo o jornal Zero Hora me apavorei, porque um aluno bateu na professora com uma cadeira. A professora ficou com os braços e os dentes quebrados e o aluno disse que estava se defendendo. Quando deixamos chegar a esse ponto? O problema é a escola? Penso que não, o problema é a maneira que tratamos nossos filhos e os educamos em casa.
Cada um deveria fazer sua parte, mas parece que nós pais e mães, estamos constantemente ocupados para cuidar da educação de nossos filhos. Escola da vida? A escola da vida atualmente forma marginais e não é a mesma que nossos avós passaram.
***
Em uma Universidade paulista, fizeram um rodeio de "gordinha". Notem que estamos falando de adultos... Tratando pessoas como animais. Na minha época que não faz muito tempo, pois tenho 29 anos, a gente na idade de frequentar a Universidade já era adulto, não sei o que mudou hoje em dia...
***
Vamos culpar a sociedade, as amizades, as escolas, o Governo... Mas não vamos nos dar conta que somos parte disso tudo. A culpa é de casa, da criação. A escola não se torna violenta da noite para o dia... Não é como video game que todos ficam loucos de uma hora para outra ou viram zumbis e é necessário exterminar os "monstros" para começar uma nova era.
Tudo é simples, fazemos parte disso, somos culpados até os dentes! Pais não são orientadores... Pais são educadores vigilantes.  Vigie seu filho, para que o meu não seja agredido. Prometo que estou de olho no meu filho para ele não tratar mal ou mesmo ferir emocionalmente o seu. Eu educo não só para ele, mas para a sociedade.

Você educa? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Livre para opinar, mantendo a educação..