18 de jun de 2010

simbiose

 Te conheço mais que a mim
Respiro teus momentos
Aos quais simplesmente,
Me acrescento.
Sinto com teu tato macio
Cada toque um desvairio
A loucura em braile
Unhas, digitais e cutículas
Um perfeito corpo de baile.
Degusto com tua lingua
Piadista, cortante, abrasiva
Que sabe como me acarinha
Dançando em minha boca, festiva
Sofro teus orgasmos simpáticos
A intensidade fantástica
A simetria quase mágica
Minutos intermináveis, elásticos
Não te conheço mais que a mim
Simplesmente não há como saber
Um começo teu
Onde seria meu fim

Share |

2 comentários:

Livre para opinar, mantendo a educação..