20 de nov de 2014

Honeybone


Existem bandas que você não pode rotular e esse é o caso da Honeybone. Há momentos em que você pensa estar ouvindo uma forte levada do The White Stripes, para logo em seguida algo muito Led Zeppelin, para mais uma vez tornarem-se algo mais para as bandas como The Black Keys. O bom é que não dá para enjoar. O bom é que não tem do que reclamar...

Com riffs rápidos, bateria estonteante e baixo com andamento perfeito (escute "Shotgun" ao vivo para entender o que escrevo) a banda se reinventa a cada música, seja no ritmo, seja nas vozes. Sim, porque além de pedalar na batera, Rachel Trainor ainda faz segundas e primeiras com classe. Para
completar o trio, Peter Jermakov arrebenta no no baixo e Drew Handcock é algo que faz diferença tanto na guitarra quanto nos vocais.

Surgida em 2009, a banda já lançou dois EP´s e um single. No momento estão se preparando para o terceiro EP, com lançamento previsto para 2015. Vai por mim, ainda vão estourar por estas bandas, a meio mundo de distância. Ah sim! Não contei, mas eles também são de Melborne, Austrália e já dividiram palco com outra banda que tive o prazer de mostrar para vocês, a The Ugly Kings.

Ouça e assista "All My Sins"


Continue ligado na banda:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Livre para opinar, mantendo a educação..