7 de jan de 2011

Eu x Moda

Tenho dificuldades absurdas em entender de moda. A moda realmente não atende minha necessidade, uniformiza e ainda deixa o povo estranho na rua. Tenho absoluta certeza que essa aversão nasceu quando eu tinha dez anos de idade, e a moda era cortar o cabelo em estilo "V" parecido com o da Luciana Vendramini. Pois... Eu que tinha o cabelo liso e escorrido, resolvi fazer o corte, consegui deixá-lo revoltado, não ondulado -- virou algo que não me pertencia e nem de longe lembrava o cabelo da Luciana. Depois desse corte, meu cabelo cresceu estranho e continua assim até hoje. A partir dessa época percebi como era impossível ficar parecida com os outros, logo aceitei: essa sou eu e esse é meu cabelo destruído.
                Não sou o tipo de pessoa que tem prazer em fazer compras, muito pelo contrário: eu detesto, não sinto alegria e é irritante. Se preciso fazer compras, vou com objetivo e não para olhar vitrine. No Natal, tive que sair para comprar um sapato bonito para combinar com o vestido lindo que ganhei do maridão. Era simples o vestido, estampado em azul e branco, eu só precisava de um sapato branco ou azul. Não encontrei nada básico, só coisas medonhas, com plataformas ridículas e cores misturadas. Na dúvida, comprei um chinelo havaianas branco ( porque é chinelo, não é sandália), já que desisti de procurar pelo tal sapato quando meus olhos se chocaram com um estampado, azul bebê, com tiras cor de rosa e plataforma cheia de flores. Fiquei perguntando mentalmente "Quem usa isso"? Reparando no pé do povo, a única que estava fora da "moda" dentro da loja era eu.
                Cada um usa o que quer e eu concordo muito. Mas onde estão as bolsas simplérrimas sem tiras, algemas, correntes e demais penduricalhos? Cadê os sapatos que não estão usando fantasias? O que são aquelas calças que parecem mijões de criança e aqueles vestidos curtos que parece que perderam um pedaço?
                Pois... E a moda agora é usar esmalte colorido...Pessoas, sou da época que a gente usava esmalte branco misturado com tinta de caneta colorida para ter todas as cores. Lógico que o esmalte colorido é bacana, eu sempre gostei, mas nunca pensei que viraria algo digno da moda.
                Sabem a moda bizarra de passarela? Parece que invadiu as ruas, e eu estou rezando para ninguém acoplar urubu no penteado, porque daí realmente será algo de tirar fotografia e deixar guardado para em um momento de tristeza, olhar a imagem e gargalhar durante uma semana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Livre para opinar, mantendo a educação..