3 de set de 2010

E se tu sabes

E algumas vezes a gente divaga entre o ser e o ter e descobre que se é tanto e se tem pouco...


Porque se tu sabes o tanto que me sabe, deveria olhar para dentro... Quem sabe, saber um pouco mais do teu alento. E se te sei inteiro não sei nem metade do que tu escondes e chego a te saber em mim, na parte que me cabe do que sou.

E se tu cansas de me saber, deveria mudar o meu entender para talvez saber que só sei te saber da tua maneira inteira e não desprezo o apêndice da conta para te transformar no número que não é ideal.

Certo é que quando penso que sei tudo do certo é hora de parar e ouvir o que o outro pensa que sabe de certo. Porque me saber é fácil, me buscar nas letras e parênteses é tarefa de amador.

sei que me sei enquanto olhos, boca e ouvido o resto foi invenção tumoral e arrepio do lápis.

E se tu sabes onde me saber... Sabes que para ti é fácil me buscar.
 
 
==> Atualizei também o blog do meu site com poesia http://www.leticiacoelho.com.br/blog

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Livre para opinar, mantendo a educação..