19 de mai de 2010

Calma cara-pálida...

Acabaram de votar no Senado o Projeto Ficha Limpa, onde na realidade muito pouca coisa muda. É claro que em vista da baderna que estava antes, um ou outro com condenação sem recurso pode até ficar de fora, mas sempre haverá brecha possível.

 Comemoro a votação e sua aprovação por unanimidade (76 votos a favor, sem abstenções), mas gostaria de comentar algumas coisinhas:

1) O foro privilegiado continua: Independente se o eleito tem boa ficha pregressa à sua eleição, depois de lá estar já eleito, tem a permissão para ser um falcatrua. Limpar a ficha, como devem saber, não é difícil. Depende só de quanto dinheiro você tenha para poder contratar um advogado de bom calibre;

2) Não existe mais fidelidade partidária: Oras, se todos os Senadores aprovaram o Ficha Limpa, algo deve estar muito além de minha parca compreensão. Lembram da bagunça gerada por esse projeto lá na Câmara?  Lembram que PP, PMDB e PR (mais uns nanicos indignos de menção) foram contrários à votação? Como os Senadores desses partidos votaram a favor? Medo do clamor popular? Duvido, mas é até possível. É mais provável que existam menos Senadores que Deputados com a ficha suja. Só isso;

3)  Duas Casas: Me digam, por favor, qual a utilidade em termos práticos da existência de Duas Casas no Congresso Nacional? Lá na Inglaterra ainda há o fator histórico: Casa dos Comuns e Câmara dos Lordes. Mas aqui? A única diferença real e palpável é que no Senado o Simon e outros criaram raízes eternas, ganhando salários astronômicos, enquanto cochilam em fofas poltronas de couro;

4) Legislativo dependente: Agora o Ficha Limpa vai às mãos do cara, Lula da Silva. Isso quando ele resolver tirar uma férias e despachar no Planalto. Os inflamados Senadores hoje disseram várias vezes do "clamor popular" relativo ao projeto. Mas depende de sanção presidencial, o que não necessariamente ocorrerá, principalmente se não quiserem que esse projeto entre em vigor para as eleições deste ano. Se o projeto já foi votado em duas Casas, a sanção não deveria ser automática? Afinal, Legislativo faz leis...Excutivo executa leis. Ou estou errado?

Na prática pouca coisa muda. Não fiquem muito alegrinhos porque muita sujeira ainda acontecerá.


Share |

Um comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Livre para opinar, mantendo a educação..