11 de abr de 2010

Porque não

Hoje, no Twitter, foi comemorado o lançamento do perfil de dona Dilma. Dizem as más línguas que é ela mesma quem escreve. Não vou colocar aqui o endereço por motivos mais do que óbvios, mas é interessante que alguém que tenha aberto um perfil às, digamos, 17:00, chegue às 18:00 com 4.000 seguidores. Estranho, no mínimo...

 Deixemos isso de lado. Não me interessa o que a trupe semi-nerd que move a tecnologia planaltina faz ou deixa de fazer. Eu só pago, não é mesmo?

Depois de declarar no poste anterior que Serrei, vou esclarecer  porque não "Dilmei" :

1) Não conheço a senhora Dilma Roussef . Ah sim, ela era Ministra da Casa Civil, o que vale dizer que em tempos normais de governo sempre significou bastidor, não vitrine. Dona Dilma chegou ao Ministério depois da queda de outra pessoa importante em seu partido, o Sr. José Dirceu, que proclama até hoje ser inocente de quaisquer acusações feitas contra ele e seu bando. Tão inocente que não está mais fazendo parte dos quadros palacianos. Sei também do passado de Dona Dilma, que pode ser lido e relido à exaustão em vários links disponíveis em sua internet. Mesmo assim, não conheço Dona Dilma, nem sei do que ela é capaz.

2) Dona Dilma nunca foi eleita a nada, logo não sei o que faria com o poder concedido aos que já passaram antes pelo teste da urna. Não concordo em dar foro privilegiado, casa e comida de graça a alguém que conheço, muito menos a quem desconheço ou que saiba algo simplesmente por "ouvir" dizer. Logo, por desconhecer Dona Dilma, não lhe concederei meu voto, eleitoral ou de confiança.

3) Elegendo Dona Dilma, estaria eu, do alto de meus 40 e tantos anos, elegendo outros que jamais votaria: Collor, Sarney, Dirceu, Genoíno, Delfim, Maluf e tantos outros, além do onipresente hoje presidente. Mesmo que estes senhores (além daquela senhora bailarina, lembram?) não se elejam de maneira direta, serão convocados, já que apóiam -- e seus partidos irão, claro,  cobrar por isso -- à candidatura chapa branca. Quase tivemos o retorno de Sarney à presidência hoje, domingo, 11/04/2010. Imaginem o que mais poderá acontecer? Não os quero de volta ao governo, logo Dona Dilma, minha ilustre desconhecida, não terá meu voto.

4) Não gosto do senhor presidente Luis Inácio Lula da Silva. Nunca gostei e jamais votaria nele, nem que disputasse eleição de síndico contra o Gabeira, por exemplo. Logo, não querendo a perpetuação desse personagem na história de meu país, não votaria em Dona Dilma que, ora levada pelas mãos, ora carregada nas costas, foi escolhida como sua candidata. Como até hoje Dona Dilma encontra-se escorada em seu patrão, não sei se as atitudes tomadas por ela são próprias ou "assopradas", assim desconheço o que Dona Dilma é capaz de fazer.

Essa é a síntese (sim, sim...é apenas um resumo) do que penso da candidata do Governo à Presidência da República e de meus motivos em não votar em alguém que me é completamente estranha.

Sinto pena dos velhos caciques petistas, engolidos pelo lulismo, que além de perderem seu partido, viram desviarem-se a ideologia e a diferença que tanto acreditavam ser possuidores.

O lulismo já conseguiu o que queria. Já há caixa suficiente para vários anos. Agora, por favor, peguem a malinha e vão morar na ilha do Castrismo ou nos desertos irananos.






Share
|







4 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Livre para opinar, mantendo a educação..