2 de mar de 2011

Está na moda ser idiota. Aproveite!


                Pode parecer ignorância extrema de minha parte, mas sou daqueles que consideram o mundo da moda totalmente fútil. Não entendo qual o fascínio que exercem sobre homens e mulheres as plumas e paetês, os brocados e as rendas, as peles e as sedas. Os profissionaisenvolvidos, esses sim entendo. Money is good, camarada...
Ana Carolina Reston Macan morreu em 2006. Anorexia.
                Pode ser que eu seja bronco, pode ser que eu seja cego, mas das passarelas não vejo nada de bom surgir, muito pelo contrário. É uma indústria que movimenta alguns milhões de dólares ao ano, explorando jovens cada vez mais jovens, cada vez mais seguindo um determinado padrão de beleza, aqui em casa aprovado somente pelo Heitor, nosso cachorro. Ele adora ossos e mocinhas que desfilam os tem quase à mostra. E Heitor baba se vê uma delas.
                A mais nova polêmica é o tal estilista John Galiano, da Casa Dior, com suas afirmações francamente imbecis, de idolatria a Hitler e de ódio aos judeus. Algo que o tal Galiano esquece é que Hitler matou não somente judeus, mas sim uma grande galera homossexual, seus pares.
                No comando nazista, ao início do Partido, alguns líderes homossexuais como Edmundo Heines, por exemplo, deram um certo fôlego às lideranças gays da época. Mas ai apareceu Heinrich Himmler, que tinha inicialmente apoiado Ernst Röhm (outro líder nazista, homossexual assumido) dizendo que esse papo de gay eram maquinações judias contra ele ( Röhn) e por fim, declarou: "Temos que exterminar esta gente pela raiz… os homossexuais têm que ser eliminados".
Fileiras de corpos no campo de concentração de Nordhausend, 1945.
                Disso, podemos concluir que o tal Galiano não sabe História ou se fia na polêmica para promover produtos, algo que supostamente ajude a marca de onde acaba de ser demitido a vender. Se a fofoca move o mundo da moda, o mundo do comércio a-do-ra uma polêmica e faz de tudo para expor ideias idiotas como as do fulano  Karl Lagerfeld  -- que ama peles e modelos-cabides-número zero -- ou do outro babaca, Tommy Hilfiger, racista assumido.
                A Humanidade começou a se cobrir para contornar as intempéries e carregavam seus pertences em alforjes. E não havia marca Uga-Uga.
                Agora, se você é entusiasta dessa futilidade chamada Moda, quem sabe um dia você não acabe comprando uma bolsa Galiano feita de pele negra, judia, gay ou cigana? Afinal, o que importa é a "arte" da haut-couture e os milhares de dólares que despenderá com esse mimo, não é mesmo? Já que é da Moda ser idiota, fique a vontade para mostrar seu verdadeiro Eu e abra sua carteira, ajudando a sustentar essa indústria de exploração e de péssimos exemplos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Livre para opinar, mantendo a educação..