24 de jul de 2010

O burro

Sinto-me frustrada toda vez que resolvo discutir um assunto relevante com gente burra. Frustrada porque a discussão vai por água abaixo, desce a ladeira, cai na lama e no final das contas a discussão perde seu valor intelectual.


Falo em valor intelectual porque não discuto mais por qualquer bobagem; fico feliz em atestar que já passei dessa fase e é algo que não volto atrás. Se o assunto não é relevante a boca se cala, a mente passeia e a cara se faz paisagem.


O assunto pode ser altamente importante, mas coloque um burro para discutir que vira um oba-oba de quem escuta menos e grita mais. Logo a discussão se resume a palavras e frases sem valia pois o burro perde qualquer discussão, mas não aceita que perdeu. O burro não tem argumento e começa a falar sem pensar. As palavras do burro surgem do esôfago e param direto na boca e você precisa ter fígado para aguentar. O burro pode enganar durante algum tempo, pois leu algo no Google sobre determinado assunto ou viu algo na televisão, repete o que escutou por aí, mas ele vai se revelar, cair em contradição.. É inevitável.


Abençoada a ignorância, que permite-nos calar e escutar quando de fato não entendemos sobre determinado assunto. Abençoada ignorância que permite a aprendizagem e não a estagnação do ouvido. Digo ouvido porque a "inteligência" de um burro vem do ouvido, não do cérebro.


Ignorantes todos somos em algum assunto. Ignorância tem cura, burrice não.


Toda discussão com um burro termina em ataque pessoal. Se você é homem ele vai te chamar de corno ou broxa. Se você é mulher vai te chamar de gorda ou puta. O burro sempre tem uma carta nada a ver com o baralho para tirar da manga, a língua sempre armada. O burro não discute, ele realmente briga.


Continuo brigando, mas prefiro brigar comigo mesma. Prefiro brigar pelas pessoas queridas, mas não brigo mais para colocar minha ideia. Ideia não tem a ver com briga e sim com discussão. Na briga de ideias e palavras enlouquecidamente articuladas ganha quem fica mudo, quem não participa e quem não perde tempo fazendo um burro se calar.


A burrice grita, a ignorância pensa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Livre para opinar, mantendo a educação..