30 de mar de 2010

Pequenez

Antes de escrever algumas ideias, vamos a alguns fatos:

1) Sou branco;
2) Sou heterossexual;
3) Tenho amigos coloridos e de todas as cores;
4) Não participo, perticipei ou virei a participar de um reallity show, nem sigo o Boninho no twitter.

Afora os fatos acima expostos, há mais um de extrema importância: não sou cego.

Continuando sobre a tendência sem tons de cinza do post anterior,  noto uma grande confusão de valores de alguns setores, de vez em quando chamado minorias. Mas não são "as minorias" e sim um grupo que de certa forma responde apartado de seu meio, fazendo-se ouvir por meio de dedos em riste e gritos escandalosos. Esse, contrariamente à minoria-padrão, são aqueles que são mais conhecido por sua pequenez.

As minorias ( sejam elas de cunho religioso, raça, orientação sexual ou mesmo econômica) tem porta-vozes definidos, que pautam suas afirmações com bom-senso e só reagem mais grosseiramente quando atacados de maneira indevida. Aqueles que seguram a bandeira da pequenez não conseguem atingir ao nirvana intelectual ou moral, assim permeia suas afirmações, sempre categóricas, com citações às leis criadas ou por criar e com palavras de ordem a cada dia de mais mal gosto.

Ontem, Ricky Martin assumiu sua homossexualidade. Para nós, heterossexuais e para os amigos homossexuais com quem tenho mais afinidade, isso era fato há anos. Pode ser que você pense que isso é machismo, mas se um homem gay me diz que ele (Ricky Martin) é gay, eu acredito.  Aí eu lhes pergunto: Isso lhe interessa? Altera sua vida saber a preferência sexual de alguém? Para quem é fã do cantor pela "qualidade" de suas canções, vai deixar de comprar ou baixar de forma pirata seus cd´s? Não não é mesmo? Ou vai passar atestado de ignorância, dizendo que só gostava dele porque era lindo, enquanto heterossexual?

Homossexualismo é uma opção não necessariamente do ocupante do corpo mas sim do próprio corpo, por isso nada mais óbvio que tratá-los como se fossem de outra orientação qualquer. O que se deve evitar é a pequenez em se dizer que aqueles que são heterossexuais sejam, claro como a água, contrários ao estilo gay de viver.

As preferências de cada um compõe sua individualidade. Escalas de cinza, que em determinados podem ser multicoloridas, mas compete somente ao indivíduo.

Aí, seguindo a timeline deste blog no twitter, vejo referências ao tal Dourado. Homofobia e outras tantas coisas, que me obrigam a querer saber quem é o fulano.  O cidadão disse que a AIDS é consequência de atos gays. Disse também que tem orgulho de ser heterossexual. Ah sim, ele tem uma suástica tatuada.

Entra em campo a PPPC: Patrulha da Pequenez Politicamente Correta. O cara, o tal Dourado, é um lutador literal. E ignorante. (Diferença primordial que sempre digo: burro não quer aprender, ignorante não sabe, mas pode aprender) ao ponto de não saber como a AIDS é transmitida, não sabe o que significa para a contemporaniedade humana uma suástica e nem se manca do absurdo de se declarar macho.

Como Dourado, sou branco e heterossexual. E também como ele, sou ignorante em vários assuntos, devendo compreender de forma correta menos de 1/1.000.000 das coisas como elas realmente devam ser.

Por isso, patrulheiros da pequenez humana, já lhes confiei quem sou e como sou. E também disse que não sou cego, nem físico, nem moral.

No dia em que esses bichinhos antipáticos chamados seres humanos começarem a prestar mais atenção à pessoas como um todo, ao contrário de buscar uma fonte de ódio ou falsa compaixão  a vida será mais calma e sossegada, sem a necessidade de um auto-policiamento por medo das investidas do PPPC.

Que cada um tome conta de seu nariz e que, se existem faltas a serem sanadas, que sejam apontadas respeitando a natureza de cada um, sem dedos que acusam com nenhuma sensatez e sem gritos pelos megafones, fazendo de vítima de uma sociedade que ultimamente precisa mais se preocupar em evitar o erro do que tentar o acerto.

Viver a vida é basicamente confrontar opiniões, crenças e diferenças outras quaisquer que sejam. Respeitar o diferente é reseitar a moral... A sua moral.




Share
|







Um comentário:

Livre para opinar, mantendo a educação..