21 de dez de 2009

Aquecimento Global

Tem dias em que a culpa dessas catástrofes naturais recaem sobre as indústrias. No dia seguinte, são os automóveis. Em outro momento, que pode até ser 5 minutos depois da revelação da teoria anterior, são os gases bovinos (sim, os pums de vaquinha). Tudo balela, tudo TEORIA.

 



O aquecimento global tem duas vertentes opostas de teóricos: os que dizem que estamos cozinhando e os que dizem que graças a deus estamos cozinhando. Os primeiros são os catastróficos, quase um 2012 da vida real. Os outros, mais simpáticos ao menos para mim, declaram que se não houvesse essa elevação de temperatura, teríamos uma nova Era Glacial em breve, como já ocorreram antes.

 



Nossa natureza anda se rebelando e esse papinho ecoxiita, carregando bandeirolas de "Salvem o Planeta" é chato. Sabem por quê? O planeta se rebela contra a humanidade e seus descasos, mas a Terra em si está salva. Nós é que vamos, literalmente, para o espaço, dentro em pouco.

 



Sapo come mosca, é comido por cobra, por sua vez alimento de aves de rapina, que são atacadas por outros e viram o manjar dos deuses em suas garras, bicos e bocarras. O único ser que não tem nicho na cadeia alimentar é o homem, logo não temos um controle biológico natural que nos mantenha e um patamar razoável dentro da natureza. As guerras, por mais atrozes que sejam, acabam fazendo esse papel. Não sou favorável à violência de maneira alguma, mas venhamos e convenhamos, sem elas a população humana teria um crescimento exponencial ilimitado.

 



Pois bem, sabemos todos que no final das contas quem está prejudicando ao homem na Terra é ninguém mais nem menos que ele próprio.

 



Não sou "do ramo" diretamente ligado à biologia, ecologia, física ou seja lá que raios de matéria se ocupe deste problema. Sou somente aquele tipo de gente inútil que lê, pergunta, pesquisa. Como não sou amarrado a nenhuma corrente de pensamento e só tenho compromisso intelectual comigo mesmo, vai minha dica:

 



Querem que as coisas voltem ao seu ponto de equilíbrio? Parem de fazer filhos! É desnecessário gastar milhões dos contribuintes ao redor do planeta com essas hipocrisias aos estilo COP 15. Basta baixar uma leizinha bem simpática, onde se proíbam os nobres cidadãos de procriar por uns 3 anos. "Ai, que horror! Coitados dos pais! Bla, bla, bla!".

 



A taxa de crescimento anual da população terráquea vai na casa dos 3% ao ano. Enquanto partem desta para melhor (por conta principalmente dos avanços tecnológicos, que proporcionam vida saudável na velhice) perto de 2/3 desse contingente. Ou seja, crescemos além da conta e como disse acima, não há controle biológico para o ser humano.

 



Se anulássemos por 3 míseros anos o crescimento populacional, o impacto sobre a Natureza seria imenso. Pensem em todo lixo produzido ao dia, na energia gasta, no alimento consumido e na água necessária para manter-se um pequeno humanozinho. Isso se faz mais sensível quando se analisa por camadas sociais: quanto mais dinheiro os progenitores tem, maior o consumo de recursos. Quanto mais pobre, mais filhos consumindo o mesmo que o filho de um milionário.

 



Contas simples e nada simpáticas, mas precisamos parar de ser medíocres na confiança de que um bando de políticos sem um mínimo de preparo para esse tipo de questões ( e para muitas outras) levem a cabo ações que simplesmente precisariam de 20 anos para que se concretizassem.

 



Antes de falar mal dessa minha teoria nada calcada em delírios calamitosos e sim em dados que você mesmo pode acessar na internet, faça as contas e projete que com essa diminuição de população sua vida mudaria em muta coisa básica: menos gente, menos violência, menos escassez de alimentos, menos poluição, menos presidiários, menos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Livre para opinar, mantendo a educação..