16 de mai de 2009

Mario Quintana e Erico Verissimo rumo ao Rio de Janeiro

Quem conhece o Rio Grande do Sul, "de passeio"nos acha sempre um povo politizado e com um ativismo cultural ótimo... Ledo engano! Gaúcho, gosta de valorizar o que NÃO é daqui, vive de moda e SE ACHA cultural. Fato é que se pergunta pq a casa de cultura Mario Quintana recebeu esse nome, existem pessoas que não sabem pq. Outra, por exemplo, sei que se chegar um escritor de longe que escreva literalmente um montedemerda, já estão fazendo "curta gaúcho"daquilo! Gaúcho, boicota gaúcho. Parece que existe um campeonato insistente de ver quem é o peão mais "guapo" do Rio Grande e ver quem é a prenda mais "flor" daqui. A cultura é restrita, muito pouco e para poucos! Existem grupinhos que não permitem que a cultura gaúcha "dê um BUMMM" ... Tanto é verdade que atores só dão certo quando saem do eixo Sul e vão para o Centro.
A Secretaria da Cultura daqui, acha que cultura é somente CTG e antes que alguém me apedreje eu antes de falar qualquer coisa em relação a cultura gaúcha, digo e afirmo que tudo é muito difícil e de uma politicagem e burocracia incrível. Aqui sim, se vê para o que serve patrocínio cultural... Por exemplo show da Ivete Sangalo tem a sigla de algumas estatais, mas não entendo pq se o ingresso é pago... E honestamente Ivete Sangalo não precisa de patrocínio cultural!
O Nordeste tem muito mais cultura que o Rio Grande do Sul, aqui se tu pergunta quem é Erico Verissimo para a juventude, é capaz de alguém responder que é um escritor Uruguaio. Na verdade, se discute muito política aqui para nada e não se repara na parte cultural. O desgoverno da Yeda por exemplo, tem muita culpa no cartório, mas a situação da cultura se faz miserável desde de que o voto virou direto no Brasil.
****



Eu não sei se me revolto com a sobrinha - neta do Mario Quintana ou se puxo uma salva de palmas... Diante da possibilidade de todo o acervo do Mario Quintana e inclusive do Erico Verissimo (a sobrinha de Quintana não tem nada a ver com Erico) serem transferidos para o Instituto Moreira Salles no Rio de Janeiro.
Concordo em parte com a sobrinha neta de Quintana que diz que não transfere o acervo dele para a casa de cultura que leva seu nome pq ela está sucateada... Está sim! É uma politicagem do caramba e o Estado não investe em cultura por aqui. Agora... Dizer que se transferir o acervo de Quintana para o Rio vai vender mais a poesia dele, pq gaúcho não COMPRA livros de Quintana é sacanagem da grossa, e de um mercenarismo incrível! Se o motivo fosse o sucateamento da Casa de Cultura Mario Quintana, eu até faria coro... Agora referente a parte monetária, acho piada!
Erico Verissimo tb tem um centro cultural em POA e por incrível que pareça não tem nada dele por lá. Eu acho uma pena pq todos sabem da importância de Erico Verissimo para a cultura brasileira.
Bem, fica meu protesto aqui diante da imobilidade do Estado para manter seus grandes nomes culturais no Estado. Fica o protesto também pelo Rio Grande do Sul não dar condições de se manter os arquivos de Mario Quintata e Erico Verissimo pq nossa cultura é uma baderna. Protesto também pela imobilidade de quem se ACHA agente cultural, quando na verdade se faz cultura por aqui vislumbrando chegar em São Paulo e principalmente um protesto bem claro contra o mercenarismo da sobrinha neta de Quintana.



* Todas as imagens desse post são de autoria de David Nobrega.
primeira imagem: casa de cultura Mario Quinatan vista de fora;
segunda imagem: casa de cultura Mario Quintana vista de dentro;
terceira imagem: casa de cultura Mario Quintana vista de cima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Livre para opinar, mantendo a educação..