3 de fev de 2009

Uma singela homenagem

Este blog não trata somente de cultura. É um espaço livre onde Letícia e eu colocamos nossas idéias, sejam elas sobre política, futebol, cotidiano e etc.

Este blog também não é daqueles que se propõe a ganhar dinheiro através da simples existência. Claro, existem os banners de "parceiros" aí ao lado. Se você clica, a gente ganha. Mas é só. Afinal, dinheirinho é sempre bom, ainda mais quando em euros.

Além disso, este blog é o tão afamado "casa da mãe joana". Todos podem comentar e nunca (repito em garrafais NUNCA!) deletamos um comentário por estar em conflito com nossas idéias, por mais loucas que sejam as idéias e/ou comentários.

Como anunciamos por aqui, acabamos de colocar no ar a Editora Novitas. Nada grandioso o sitezinho, uma vez que sou eu mesmo quem faz. E sendo eu um sujeito que tem pressa em ver as coisas concluídas, coloco o esqueleto na rede e depois vou arrumando. Quem me conhece sabe que em meu antigo blog era um template por semana. Essa Editora nasceu deste blog. Despretensiosamente. Fruto de ver textos que são espalhados pela internet por gente boa e de futuro, sem ninguém para apoiar ou dar crédito. resolvemos então agir da seguinte maneira: publicar sob-demanda, ao menor preço possível, na melhor qualidade que encontrássemos, em condições de pagamento que coubessem ao autor que quer ver seu livro em papel.

Pois bem. Essa introdução toda vou para vocês entenderem a homenagem que quero fazer aqui hoje, nesta bela manhã de terça-feira.

Coloquei o site da Editora no dia 31 de Janeiro passado. Dia 1° de Fevereiro, me aparece este post em um blog de que nunca havia ouvido falar | este aqui |.

Aqui em casa as coisas são assim: a Letícia tem resposta rápida e eu sou lento, muitas vezes até demais. Enquanto ela prontamente foi ao tal blog e respondeu ao cidadão (esse comentário ao que me refiro ainda está lá...os outros, depois da "resposta" do proprietário do blog, foram deletados.) , resolvi escrever um e-mail:


Este é um e-mail de contato via http://reinehr.org de
David Nobrega

Rafael, sou eu o dono do talvez. Um talvez simples e bem feito, vindo da pressa de se colocar um projeto em andamento - e que tem uma história que um dia te conto.
Como você diz, existe teu próprio projeto de 2 anos em montar tua editora. Assim, me permita um conselho: não faça tempestade em copo alheio.Não digo por mim, pois o mini-estrago está feito. Mas evite esse tipo de atitude no futuro.
Essa postura provinciana de apontar os erros dos outros não é nem ética nem conta pontos a tua carreira, dede que você não seja cronista esportivo ou palpiteiro político. Poderia ter-me enviado um e-mail. Seria gentil e um bom ponta-pé para futuras relações.
De qualquer maneira, arrumei o talvez. Agradeço assim mesmo.
Um abraço e boa sorte na tua empreitada.


Pois bem. Recebi a seguinte resposta:

OK David. Errar é humano, mas assumir os erros também é. Não há que se ter vergonha. Vá lá e corrija, com hombridade. De preferência, agradeça a quem lhe ajudou na correção (de uma obra, de um trabalho, de uma percepção).

Eu erro com freqüência, esqueço de coisas, etc. Sou humano, e, ao contrário do que a Letícia intentou dizer no seu comentário, sim, eu sei que todos erramos. Mas eu não tenho vergonha de assumir isso e até levar isto com um pouco de humor. E sim, costumo agradecer quando alguém me poupa trabalho e aponta claramente meu erro. Isto não é uma atitude provinciana, tampouco pretendo repeti-la no futuro. De fato, preciso me preocupar com coisas mais construtivas, agradeço pelo lembrete. O que me fez ficar "invocado" foi o spam, e o post foi decorrência disto.

Um abraço e boa sorte na sua empreitada.


Tudo bem não é? Não...não estava:

Que spam, cara pálida? Enviamos aos membros dos Artistas Gauchos e só.

Mas reafirmo: um e-mail seria muito mais simpático. Erro com frequencia e por esse mesmo motivo não sou eu quem faz as correções. Sou desatento e digito rápido demais - meu cérebro não acompanha.

Meu problema não é a correção, mas maneira como foi realizada.

E na boa? Pouco me importa.


Um abraço,


david


E não recebi mais resposta.
Hoje, ao abrir a caixa de e-mail da nova Editora, um e-mail ao Marcelo Spalding, líder do site Artistas Gaúchos, a nós enviado como cópia:

Prezado Marcelo Spalding - Recebi este Spam em meu e-mail no dia de ontem, que acabou gerando uma serie de e-mails com o " proprietario" da editora, que acabou informando que "nao se trata de um spam", tendo em vista que foi enviado pela "lista do Artistas Gauchos".

Gostaria de saber se estas fornecendo nossos e-mails para terceiros - para fins comerciais - como e o caso desta editora. Se este for o caso, gostaria de ter meu e-mail retirado desta lista e vou criar uma nota publica criticando a situacao.

Aguardo sua resposta,

Rafael Reinehr

contato@editoranovitas.com.br escreveu:
Prezados autores e amigos,
Estamos divulgando o site de nossa Editora: www.editoranovitas.com.br
O site ainda está em construção, mas as informações básicas sobre o que
faremos já encontram - se por lá. Visitem!

Abraços


Viram a que chegamos?

Tenho que declarar aqui que o Marcelo é um cara como poucos. Tipo defende, lança a bola, corre, dribla e ainda marca o gol. Uma pessoa séria, tanto em minha opinião como deve ser na opinião de todos que seguem seu trabalho. Alguém, em sã consciência, acredita que tal pessoa "do bem" iria vender mail list para uma Editora?

Nós, por vontade própria, coletamos e-mails de vários escritores para poder divulgar a Editora. É do interesse de todos não é? Basta olhar no site, blog ou página de qualquer um para ver lá os dados todos. Vejam um exemplo, retirado de http://reinehr.org/contato-4:
Rafael Reinehr


Rua Caetano Lummertz 456, sala 401
Araranguá
Santa Catarina
Brasil
88900-000

(48) 3524 8238

O mundo é um grande liqüidificador. Fique à vontade para colocar seus ingredientes preferidos nesta vitamina.

Meu MSN: armazemdeideiasideais no hotmail ponto com


Vão então minhas considerações finais:

1) Esta é uma homenagem para o Rafael, um cara que faz de tudo para corrigir a qualquer um, mesmo não sendo convidado a isso. Se faz ainda mais merecedor em ser homenageado, quando apela para a tentativa de ridicularizar algo que desconhece. Ainda, é uma pessoa que lida há dois anos com a criação de uma editora própria é persistente e se esmera em fazer o melhor, mesmo que fique só no sonho da realização, sem querer dar a cara a bater. Esperamos ansiosos pela publicação de seu livro (não tem nenhuma né não?) pela sua própria editora (que um dia, se Deus quiser, vem a público - perfeita como deve ser).

2) Um alerta aos internautas incautos: se você não quer ser achado, saia da internet.

3) Me perdoem a meia dúzia de sete leitores deste blog, mas eu precisava deixar claro o que acontece nos bastidores, uma vez que no Google o tal post aparece.

4) E fim de papo. Não toco mais nesse assunto e não respondo a mais nada de nosso homenageado do dia. Masturbar com o membro dos outros é fácil. Vamos ver o que acontece quando for com o próprio.

*******************

Comentário deletado do blog de autoria do Rafael:

"Não fiquei chateada, o termo correto é indignada! Para começo de conversa, quem iniciou a agressividade, foste tu, publicando como quem quer “desfazer” a nossa Editora. Uma editora que tu não conhece, não conhece quem edita, e não conhece a história do meu trabalho ou do meu marido. Só para tua informação, fique feliz mas não fazemos parte do imenso grupo de editoras picaretas por aí, pq somos escritores também e conhecemos como normalmente as editoras funcionam.

Referente a tua forma agressiva de responder o meu comentário agressivo, tenho a impressão que já sofrestes com editoras picaretas e tem como projeto criar tua própria editora, como escreveu no post... de conselho te dou esse que tu me deu : “talvez a leitura de \\\"O Mal de Montano\\\" de Enrique Vila-Matas talvez possa lhe abrir algumas \\\"portas da percepção\\\", e fazer saber que não precisamos inflar o mercado editorial com mais livros. Precisamos, isso sim, de BONS LIVROS e BONS LEITORES. \n\nSinto dizer, mas não creio que a Novitas conseguirá atingir estes objetivos, a começar pela apresentação da editora e pela reatividade \\\"descompensada\\\" que apresentaste acima. “

Minha reação foi por causa da tua ação. Poderias muito bem ter enviado um e-mail reclamando, ou até solicitando a retirada do nosso cadastro, mas como o objetivo é destruir o trabalho alheio inclusive para talvez divulgar o teu trabalho... Realmente não falo nada!

Eu nunca faria algo parecido em meu blog, primeiro pq não sou dona da verdade, e de forma gratuíta não tento esculhambar o trabalho alheio. Se quiseres, crio uma página com os erros corrigidos dos teus textos, topas? Creio que não... Chega a ser inútil, quando brigamos com quem não vale a pena!

Como conselho te digo novamente... Lance um livro e venda 200 exemplares dele. Escritor de internet, cheio de razão existe aos montes por aí, logo se lance no mercado editorial e não no virtual, faça valer o status que tu mesmo te deu!

Bom trabalho para ti!"

***********************

Na realidade, Rafael, não precisamos somente de bons livros e de bons autores, que isso os há. Precisamos de gente com mais ambição e menos sonhos em se lançar aos projetos que se propõe, aceitando os erros do caminho. Ou seja, precisamos mais de nós que de você em nossas humildes vidinhas sem-graça, que você insiste em querer iluminar.

Grato por tudo.