2 de dez de 2008

Ecce homo

Já li o livro do Nietzsche uma vez, Ecce homo, estou lendo novamente. Confesso para vocês, que quando o David, me deu o livro para ler de cara adorei, mas ao mesmo tempo achei estranho os títulos do sumário: Por que sou tão sábio; Por que sou tão inteligente; Por que escrevo tão bons livros... E vai adiante.
Gosto muito de Nietzsche, e fiquei impressionada com a perfeição desse livro! Esse livro não é somente uma simples biografia... Chega a ser uma confissão de seus conflitos. Ecce homo, foi iniciado depois de Nietzsche completar 44 anos... É um balanço de sua vida.

" Nesse dia perfeito, em que tudo amadurece e não ó a videira doura, caiu - ma na vida um raio de sol: olhei para trás, olhei para a frente, jamais vi tantas e tão boas coisas de uma só vez. Não foi em vão que enterrei hoje o meu quadragésimo quarto ano, era - me lícito sepultá - lo - o que nele era a vida está salvo, é imortal. O primeiro livro da Tresvaloração de todos os valores, as Canções de Zaratustra, O Crepúsculo dos ídolos, meu ensaio filosófico com o martelo - tudo dádivas desse ano, aliás de seu último trimestre! Como não deveria ser grato à minha vida inteira?
- E assim me conto minha vida. " ( Friedrich Nietzsche - Ecce Homo)

Vale a pena ler o livro... Bem, já li uma vez estou lendo novamente, fica aí uma dica de leitura! Abraços, boa semana!