29 de abr de 2009

"Meias Justiças - Não nos conformemos com isso"

A vida é cheia de surpresas, e as vezes encontramos pessoas fortes, justas e com um coração gigante... Que apesar de passar por momentos tristes, continuam com um trabalho de prevenção, vigília e na luta para que nada aconteça com o filho dos outros, e que de fato exista justiça por inteiro em nosso País! Estou falando da Odele, que apesar de toda a injustiça que sofreu ainda encontra forças para lutar pela filha, bem como alertar no perigo de ralos em piscinas e tratar o assunto com muita sobriedade, cobrando a lentidão de nossa justiça e a omissão quanto aos diversos casos que ocorrem com crianças quanto a sucção dos ralos nas piscinas. Inúmeros morreram, vários ficaram com sequelas e uma delas é a menina Flávia, que infelizmente não teve sua justiça por inteiro. Certamente o que Odele faz é a diferença em um País que muitas vezes sofre de "lapsos de memória" e vive de "fogo de palha" em causas importantes. A luta é diária e deve continuar! Copio aqui na íntegra o post do blog Flávia Vivendo em coma , e no final encontra - se um áudio da Odele.

"

MEIAS JUSTIÇAS - NÃO NOS CONFORMEMOS COM ISSO.

Mais uma vez me utilizo deste recurso do post sonoro para estar mais próxima de vocês. Nesta nossa conversa, um resumo dos últimos acontecimentos, tendo em vista o recente julgamento do processo de Flavia pelo Superior Tribunal de Justiça em Brasília e uma idéia do que pretendo fazer daqui pra frente, pois considero que o caso de minha filha não está encerrado, já que a empresa JACUZZI DO BRASIL, apesar de ter sido considerada co-responsável, por um Desembargador em São Paulo e um Ministro de Justiça em Brasília, ao final, não houve consenso da justiça, e essa empresa, mesmo com insuficientes informações em seus manuais, não foi condenada como co-responsável pelo acidente que deixou Flavia em coma vigil irreversível.

A justiça para Flavia, não se fez por completo. Ainda não. Por isso, haveremos de seguir. Até onde? Até onde necessário for. Que a justiça se faça para Flavia e para todos que por ela buscam e lutam de forma íntegra, clara, transparente. Que a justiça se faça para todos nós, não de forma parcial, mas por completo porque é assim que deve ser, porque é assim que uma justiça merece ter esse nome. JUSTIÇA!
Para ouvir, clic à esquerda, entre as setas."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Livre para opinar, mantendo a educação..